Sobre o estilo de cada um

19 de setembro de 2016


Ter estilo ou ter um estilo determinado de se vestir, depende queira ou não, de um processo de autoconhecimento que envolve não só roupa, mas vários aspectos da sua personalidade e vida. Lembro que passei por várias fases, da pré adolescência ao começo da vida adulta; teve a fase grunge de camisa de franela e all stars, a fase sex and the city das roupas ousadas e saltos de 7 cm. Teve até aquela fase hippie natureba do final da década de noventa, que prefiro esquecer que existiu! hahahah

Hoje, aos 36 anos de idade, a coisa mais importante na hora de me vestir é conforto. Acho que quanto mais velha a gente fica, mais importante vai ficando essa palavrinha. Conforto no sentido físico, mental e emocional da palavra. 

Tudo na vida leva tempo, e acredite em mim, talvez não seja na adolescência que você vai se encontrar no seu estilo. Eu me "encontrei" muitos anos depois do final da minha. Acho que precisa de muito escorregão, desprendimento das tendências e um pouquinho de "foda-se o que os outros acham que eu devo usar". Na adolescência ainda somos muito dependentes da ideia de pertencer a um grupo, de se fazer perceber e somos facilmente influenciáveis pelo que está rolando na mídia e nos ambientes mais próximos a nós. 

Lembro de ter lido uma pesquisa, que demonstrava que mais ou menos aos 25 anos a gente vai diminuindo a nossa tolerância ao novo. Bem, isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Por um lado é ruim, porque sejamos sinceros, quem não se adapta ao novo vai ficando pra trás no ritmo de vida atual. E é bom num sentido de sermos menos vulneráveis aos "últimos gritos da moda", e estarmos mais "sintonizados" com aquilo que nos faz bem.


via GIPHY

Tudo na vida é uma questão de equilíbrio, não é? Tô querendo exercitar a balança! No momento estou bem inclinada a pensar que gostar de moda não é necessariamente seguir tendências, mas talvez saber qual delas se encaixa no meu próprio estilo.

Depois de todas essas fases que passei descobri que meu estilo é mais clássico, simples e casual; chegando quase ao minimalismo. Pelo que ando vendo nos Intagrams das blogueiras mais famosas, ando meio démodé. Mas quem tá ligando?

Talvez seja um sinal de amadurecimento. Talvez hahahaah

Enfim, a minha mensagem é que você seja você mesmo, mesmo que seu estilo não esteja tão na moda assim. É mais saudável, e economiza energia para coisas mais importantes na vida!



foto: http://blogdoestagiario.com/2016/02/01/a-problematica-da-moda/

Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

4 comentários :

  1. Realmente cada um tem seu estilo, e isso varia de acordo com as etapas da vida.
    Eu por exemplo sou super básica, não gosto de ousar muito e em looks mais elaborados como para festas, prefiro sempre os clássicos :)

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou como você também Fran. Nos looks pra festas e casamentos prefiro sempre os clássicos porque é mais o meu estilo, e porque vou ter certeza que poderei usar mais vez.

      Grande beijo, linda!

      Excluir
  2. Concordo em gênero, número e grau. Quando eu era mais nova uns 14/15 anos (nn que hj esteja velha kkk) era um martírio escolher o que vestir, porq precisava vestir algo que me encaixasse num grupo. Mas hoje, sinceramente, to nem aí pr isso. Amo comprar roupa e principalmente roupas que me fazer bem, que me fazem sentir bonita e não o que alguém acha que vai me deixar bonita, mas enfim. Tanto que nem tenho jm único estilo, varia muito do meu humor e ocasião, tem dia q to mais romântica, outros mais sensual, alguns meio desleixada, enfim ... Kkkk
    Adorei o post ☺

    http://blogitsmee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ninguém precisa ser escravo de um único estilo, não é?! O importante é a liberdade de se sentir bem nele! Obrigado pelo comentário linda!!

      Bjos!

      Excluir



Digite seu email e receba nossas
atualizações gratuitamente

Siga @tati.blzdeser no Instagram

Topo